Arquidiocese de portas abertas à misericórdia

Jubileu Extraordinário da Misericórdia

“Pensei muitas vezes no modo como a Igreja pode tornar mais evidente a sua missão de ser testemunha da misericórdia. É um caminho que começa com uma conversão espiritual; e devemos fazer este caminho. Por isso decidi proclamar um Jubileu Extraordinário que tenha no seu centro a misericórdia de Deus. Será um Ano Santo da Misericórdia”, disse o Papa Francisco, no dia 13 de março de 2015, durante celebração da penitência, na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

Com o tema “Sede misericordiosos como o Pai”, o Ano Santo da Misericórdia tem início, no Vaticano, no dia 8 de dezembro deste ano, na solenidade da Imaculada Conceição e, concluirá em 20 de novembro de 2016, Solenidade de Jesus Cristo Rei do Universo.

Portas da misericórdia

“No domingo seguinte, o Terceiro Domingo de Advento [13 de dezembro], será aberta a Porta Santa na Catedral de Roma, a Basílica de São João de Latrão. E em seguida será aberta a Porta Santa nas outras Basílicas Papais. Estabeleço que no mesmo domingo [13 de dezembro], em cada Igreja particular – na Catedral, que é a Igreja-Mãe para todos os fiéis, ou na Co-catedral ou então numa Igreja de significado especial – se abra igualmente, durante todo o Ano Santo, uma Porta da Misericórdia.

 

Por opção do Ordinário, a mesma poderá ser aberta também nos Santuários, meta de muitos peregrinos que frequentemente, nestes lugares sagrados, se sentem tocados no coração pela graça e encontram o caminho da conversão. Assim, cada Igreja particular estará diretamente envolvida na vivência deste Ano Santo como um momento extraordinário de graça e renovação espiritual. Portanto o Jubileu será celebrado, quer em Roma quer nas Igrejas particulares, como sinal visível da comunhão da Igreja inteira.”, afirmou o Papa Francisco, na bula de proclamação do Ano da Misericórdia, Misericordiae vultus.

 

Na Arquidiocese de São Paulo, o arcebispo metropolitano, Cardeal Odilo Pedro Scherer, abriu a porta santa da misericórdia na Catedral da Sé, em missa solene no dia 13 de dezembro. Também as demais regiões episcopais possuem santuários de peregrinação com portas da misericórdia.