Mensagem de Dom Odilo para o Ano Novo

Dom_Odilo_ArcebispoNeste primeiro artigo para O SÃO PAULO, em 2019, começo desejando “bom ano” ao próprio Jornal, sua direção e equipe, jornalistas e colaboradores. O mesmo também desejo aos leitores e todo o povo de São Paulo. Deus nos abençoe e nos guarde; volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. O Senhor nos acompanhe em todos os nossos caminhos, iniciativas e decisões, todos os dias em 2019!

Este ano começou acelerado e promete ser intenso ao longo de todo o seu percurso. No dia 1º de janeiro, assistimos à posse do novo Presidente da República e dos novos Governadores; pela frente, ainda, a posse dos novos Parlamentares em nível estadual e federal. O “Brasil político” anuncia emoções fortes e estamos a ver o rumo que as coisas vão tomando. Em todo caso, que seja um ano bom, marcado por decisões sábias e prudentes dos governantes. É para isso que elevamos nossas preces a Deus.

Na Igreja, de modo universal, teremos a Jornada Mundial da Juventude, no Panamá, no final de janeiro, com a presença do Papa Francisco. A Jornada acontece pouco tempo depois da assembleia geral do Sínodo dos Bispos sobre “juventude, fé e discernimento vocacional” e será mais um momento marcante de atenção “preferencial” da Igreja pelos jovens. As Jornadas, iniciadas por São João Paulo II, são ocasiões privilegiadas para os jovens do mundo inteiro fazerem uma forte experiência de encontro com Cristo e de vida de Igreja; uma experiência alegre, “católica” e missionária. Faço votos que os jovens de São Paulo, participantes da Jornada, aproveitem bem e voltem motivados, para serem, aqui em São Paulo, “testemunhas de Deus na cidade”.

O Papa Francisco tem pela frente vários momentos fortes ao longo de 2019, incluindo viagens apostólicas a diversos países, como o Marrocos. Em outubro, presidirá a assembleia especial, para a Amazônia, do Sínodo dos Bispos. Será mais um momento de grande interesse eclesial e também internacional, em vista dos vários temas “quentes” envolvidos na questão da Amazônia. Desde logo, é preciso ter claro que, ao convocar e promover o Sínodo para a Amazônia, está em jogo a missão evangelizadora da Igreja em relação às populações daquela vasta Região e também em relação ao “ambiente” naquele pedaço de nossa “casa comum”.  Já existe grande interesse da opinião pública em relação à assembleia do Sínodo dos Bispos para a Amazônia.

Ainda em outubro de 2019, será celebrado um “mês missionário extraordinário”, anunciado pelo Papa Francisco para a Igreja inteira. Em 2019, de fato, celebra-se o centenário da Carta Apostólica Maximum illud, com a qual o Papa Bento XV falava da importância permanente da ação missionária e convocava a Igreja a se renovar na sua missão universal, naquela época. Agora, Francisco está fazendo o mesmo, encorajando-nos a ser “Igreja em saída missionária”, local e universalmente.

Na Arquidiocese de São Paulo não faltarão estímulos para avançarmos no sínodo arquidiocesano, “caminho de comunhão, conversão e renovação missionária” para nossa Igreja na Metrópole. O primeiro ano do sínodo, em 2018, ajudou-nos a olhar para a situação de nossa Arquidiocese, em cada uma de suas paróquias e comunidades. Fizemos o exercício do “ver e ouvir” a realidade da nossa Igreja em São Paulo e sobre sua situação religiosa e pastoral, a partir de cada paróquia. Agora, é necessário avançar e fazer o discernimento, com o olhar motivado pela fé e a missão. Queremos ouvir o que o Espírito Santo diz à Igreja em São Paulo. Como nosso Patrono, o Apóstolo São Paulo, também nós nos perguntamos: “que devemos fazer, Senhor?”

Neste ano, as assembleias sinodais acontecerão nas Regiões Episcopais e nos Vicariatos ambientais, e a abertura dos trabalhos sinodais será feita no dia 30 de março, em cada Região. Mas também as paróquias continuarão a avançar no caminho sinodal, com uma série de iniciativas. Uma Carta Pastoral a toda a Arquidiocese, em fevereiro, dará as orientações para o caminho sinodal deste ano. Estamos semeando na esperança, com muito trabalho e suor… O Espírito Santo nos concederá a alegria dos frutos, com o passar do tempo, com paciência e perseverança.

Que Deus nos ajude, ilumine e conforte no caminhar deste ano. Maria, Mãe da Igreja, o Apóstolo São Paulo, os Santos padroeiros de nossas Paróquias, Comunidades e organizações religiosas intercedam por nós e nos ajudem a ser “testemunhas de Deus nesta Cidade!”